Infusões com História no Museu da Oliveira e do Azeite

Infusões com História no Museu da Oliveira e do Azeite

“No coração da Terra Quente Transmontana existe um lugar onde o olival milenar e a produção de azeite DOP Trás-os-Montes constituem a essência fulcral da sua identidade, esse lugar é Mirandela.

Desde 2017 que esta identidade se dá a conhecer através do Museu da Oliveira e do Azeite – MOA, a funcionar no local onde em tempos laborou a antiga Moagem Mirandelense.

Museu da Oliveira e do Azeite – visite este local!

Este museu, criado na essência da Nova Museologia, preconiza, objectivamente, a salvaguarda e a valorização da identidade local e regional, através das centenas de peças, doadas pelas gentes das 30 freguesias que compõem o concelho de Mirandela, e que contam a história de um produto endógeno com dimensão de Património Cultural.

Mas o Museu da Oliveira e do Azeite não é só isto, aliás nenhum Museu o é, pelo menos nenhum deveria ser.

O MOA é sobretudo um lugar de partilha, de aprendizagem, de conhecimento, de lazer, de entretenimento, onde a memória se constrói, onde as emoções se avolumam, onde todas as experiências se tornam únicas.

Foi obviamente isto que se colocou na mesa quando convidámos o Miguel Moreira para fazer parte da atividade, que mais tarde se chamou Infusões que Falam, no âmbito do III Festival Literário de Mirandela – PalavrArte.

Literatura, Poesia, Livros e Infusões Premium

Nunca houve dúvidas que aliar os mistérios do chá aos prazeres da literatura seria uma aposta ganha, mas o que aconteceu foi, garantidamente, além do expectável.

Uma experiência sensorial mística, profunda, aromatizada, doce e intensa, no mais lato dos sentidos.

De uma breve apresentação, sobre a formação do ser através da leitura, guiada pelo douto Pedro Sinde, passamos a uma inflamada declamação poética, na voz do sublime Fernando Soares, culminada numa soberba degustação de poejo, folha de oliveira e folha de videira, em forma de infusão, que nos levou ao mais profundo que a nossa natureza nos pode oferecer.

Isto também é museologia!”.

Nota:

Este artigo foi escrito por Palmira Cunha Felgueiras, licenciada em Gestão Sócio-Cultural e mestre em Marketing Turístico, pelo Instituto Politécnico de Bragança, responsável pelo Museu da Oliveira e do Azeite, em Mirandela, desde 2019.